15 de set de 2011

Lonely Hearts Club

Lonely Hearts Club por Elizabeth Eulberg


Penny Lane Bloom cansou de tentar, cansou de ser magoada e decidiu: homens são o inimigo. Exceto, claro, os únicos quatro caras que nunca decepcionam uma garota — John, Paul, George e Ringo. E foi justamente nos Beatles que ela encontrou uma resposta à altura de sua indignação: Penny é fundadora e única afiliada do Lonely Hearts Club — o lugar certo para uma mulher que não precisa de namorados idiotas para ser feliz. Lá, ela sempre estará em primeiro lugar, e eles não são nem um pouco bem-vindos. O clube, é claro, vira o centro das atenções na escola McKinley. Penny, ao que tudo indica, não é a única aluna farta de ver as amigas mudarem completamente (quase sempre, para pior) só para agradar aos namorados, e de constatar que eles, na verdade, não estão nem aí. Agora, todas querem fazer parte do Lonely Hearts Club, e Penny é idolatrada por dezenas de meninas que não querem enxergar um namorado nem a quilômetros de distância. Jamais. Seja quem for. Mas será, realmente, que nenhum carinha vale a pena? 


Editora: Intrínseca
ISBN: 9788580570496
Páginas: 238
Comprar

"Querida Stephanie Perkins, lamento informar que seu insuperável romance Anna e o Beijo Francês quase foi superado. Abra o olho e arrase em Lola and the Boy Next Door, já que, cá entre nós, você tem uma concorrente forte. Conhece Elizabeth Eulberg?". Sabe quando você tem um teste de matemática pra estudar, episódio de New Girl e The Lying Game esperando, e outras milhares de coisas importantes pra fazer mas não consegue largar um livro? Ah, falta só 150 páginas... Só cem... Ok, vou ler só até o capitulo 30... 31... Até a próxima parte. Ah, acabou. . E nisso se foram duas preciosas horas da sua tarde. Mas o que fazer quando algo se torna tão irresistível? Que diga Penny Lane!

Penny Lane e Diane eram amigas inseparáveis. Elas tinham uma tradição: todo primeiro dia de aula, iam juntas para o colégio usando camisetas dos Beatles. Só que certa vez, Diane não apareceu - arrumou um namorado e esqueceu a melhor amiga. Por quatro anos. Penny conheceu Tracy, sua melhor amiga desde então. Mas a traição silenciosa de Diane ainda estava lá, guardada nas memórias da garota.

Nate foi outro grande amigo de Penny. Se conheceram pequenos, ela criou e alimentou fantasias que quando crescessem, casariam, teriam filhos, seriam felizes para sempre. Ele passava o verão na casa da família dela, e já quando ela tinha 16 anos, o romance começou a rolar. Penny estava realizada. Até Nate ser a pior decepção da sua vida, ele deixou seu coração em pedaços! 

Baseada nisso, ela chegou a conclusão que todos os garotos da face da Terra são agentes do Satã. Exceto John, Paul, George e Ringo (os Beatles!). E inspirada em uma de suas músicas ela funda o Lonely Hearts Club, um clube só dela com a promessa de não namorar mais enquanto estivesse no ensino médio. Nesse meio tempo, Diana termina com o namorado e se reaproxima dela. Penny Lane, Diane, Tracy compõe inicialmente o clube, que fica famoso entre as garotas, ganhando mais poder e uma popularidade em ascendência. Mas e se a líder destemida do Lonely Hearts Club cometesse o erro crucial: se apaixonar?

Confesso, nunca ouvi Beatles. Tá, eu conheço Imagine (Glee Cast Version). E eu achava que ia ficar perdida sendo que a história supostamente deveria ter bastante alusões a banda. E sabe que nem é tanto? Sim, eles são influentes na história já que toda a vida da Penny é com essa trilha sonora, assim digamos. Mas lembre-se: Influencia não é importância. A participação de John, Paul, Ringo e George é um fator grande, mas não decisivo.

Como já disse no inicio, a história me lembrou bastante Anna e o Beijo Francês (declarado por mim o Lançamento Não Sobrenatural do Século aqui, lembra?). O romance, a narrativa, os personagens, e até a capa mostra a compatibilidade entre as duas histórias. Só que mesmo amando Lonely Hearts Club, não consegui superar o livro de Stephanie. O motivo? Suponho que seja a França, por que né...

Ryan, o garoto perfeito do livro, é extremamente IGUAL ao St. Clair. O melhor amigo pra lá de fofo, todo simpático e perfeitinho. Comentei que ele era o tal namorado de Diane? Do mesmo jeito que Margareth era apaixonada por St. Saca só a semelhança. Ryan também tem a mesma capacidade equilibrada de ser irritante e apaixonante. O garoto bonzinho, sabe? Só um detalhe: ele namorou a Diane por quatro anos e não entende os transtornos bipolares da TPM?????

Penny também me lembra Anna na sua dificuldade de enxergar o óbvio. É algo que não entendo nas protagonistas de primeira pessoa: a gente lê seus pensamentos mas elas não entendem o que estão pensando? Mas ela consegue ser determinada e engraçada. Tiro a tiara para o jeito que Elizabeth escreve - é aquela narrativa simplesmente perfeita e rápida de viciar.

Ao invés de livros antigos que por motivo desconhecido viraram clássicos deveria ser obrigatório no colégio ler Lonely Hearts Club. Toda garota PRECISA ler. Como diz Stephanie Meyer "Leitura imperdível para qualquer pessoa que já esteve apaixonada... ou que jurou nunca mais fazer isso de novo." 

"Porque ninguém precisa de namorado para ser feliz." 

Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

3 comentários:

  1. Já ouvi falar muito bem desse livro, agora com a sua resenha, gostei ainda mais. Mais um pra minha lista de comprinhas...

    ResponderExcluir
  2. Li esse livro e simplesmente amei! Esse livro é ótimo, o que mais me deu inspiração foram os beatles! Uma das minhas bandas preferidas!

    Bjss,Thuanne

    http://starpinkgirls.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Ola!!
    A capa é simplesmente perfeita,!!!! E achei igual a vc que ficaria perdida ao ler já que Bestles são grande influência na obra e conforme sua resenha não foi ficar "voando", ainda bem pq quero muito ler!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!