3 de jul de 2011

Insaciável

Insaciável por Meg Cabot (Insaciável #1)


Cansado de ouvir falar de vampiros? Meena Harper também. Mas seus patrões estão fazendo ela escrever sobre eles de qualquer maneira, mesmo que Meena não acredite neles. Não que Meena não esteja familiarizada com o sobrenatural. Veja, Meena Harper sabe como vamos morrer. (Não que você vá acreditar nela. Ninguém nunca acredita). Mas nem mesmo o dom da premonição de Meena pode prepará-la para o que vai acontecer quando ela conhece – e comete o erro de se apaixonar - Lucien-Antonescu, um príncipe moderno com um lado sombrio. É um lado negro que muitas pessoas, como uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, preferiria vê-lo morto. O problema é que Lucien já está morto. Talvez por isso ele é o primeiro cara que Meena já conheceu com quem ela poderia ter um futuro. Entenda, enquanto Meena sempre foi capaz de ver o futuro de todo mundo, ela nunca foi capaz olhar para o dela própria. E quando Lucien é o que Meena jamais sonhou como namorado, de repente ele pode vir a ser tornar o seu pesadelo. Agora pode ser uma boa hora para Meena começar a aprender a prever seu próprio futuro. . . Se ela ainda tiver um.


Editora: Galera Record
ISBN: 9788501091345
Páginas: 500
Comprar

Já foram 19 livros sobre vampiros. 24, se considerar os livros onde eles não são o foco principal. Nenhuma história é igual à outra, embora quase todas sejam o mesmo drama: humanos e vampiros se apaixonam e, puf!, a história de sucesso está pronta. E não era de surpreender que a diva do YA book, Meg Cabot, também entrasse nesse universo noturno.

Meena Harper trabalha como roteirista de Insaciável, uma novela que é sucesso há 30 anos. Tudo ia bem, até a audiência começar a ser massacrada por Luxúria, a novela concorrente que adicionou à trama vampiros, o sucesso atual. Obrigada a escrever sobre esse mundo de "seres misóginos" para recuperar os telespectadores, Meena não pretendia entrar tão de cabeça no assunto. Embora não acredite nos sanguessugas, ela não é imune ao universo sobrenatural, afinal, consegue prever a morte das outras pessoas só de encontrá-las.

Lucien Antonesco é um professor de história na Romênia. Lindo, sexy e misterioso, ele voa para Nova York (s2) quando corpos começam a ser encontrados sem sangue nos parques da cidade. Aliás, Lucien é o Príncipe das Trevas, filho do próprio Drácula. Alaric Wulf é um caçador dos seres da noite. Órfão, rico, atlético, com incapacidade de se assustar e de se apaixonar, ele é designado para deter o serial killer da Big Apple, mas sua grande vontade é encontrar (e matar) o Drácula Jr.

Quando Lucien salva Meena de um ataque de morcegos em frente à Igreja de São Jorge, e eles se encontram novamente num jantar de boas vindas ao Príncipe na cidade, se apaixonam, só que o diferencial da história é que Meena não gosta de vampiros, e não tem problema em dizer isso. Ela compartilha esse interesse (ou a falta dele) com Alaric, quando este aparece na sua porta, portando uma espada (chamada de Señor Sticky) à procura do vampiro.

Eram três medos. Primeiro, Meg Cabot em terceira pessoa. Suas personagens são sempre divertidas, malucas e engraçadas. Não que Meena não seja, só que a gente não tem o privilégio de saber exatamente o que passa na cabeça dela. Segundo, Meg numa visão masculina. Além do ponto de vista de Meena, somos apresentados á visão de Lucien e Alaric. Meg em 500 páginas e tamanho de folha maior. Normalmente seus livros são à metade de Insaciável, e o risco de se perder era gigante. Não que isso tenha acontecido. Mas passou perto.

Em alguns pontos a história ficou confusa. Você não sabe se a Meena vai fazer tal coisa, se Lucien é bom ou mau, ou se Alaric tem salvação. Não chega ao ponto de ser algo surpreendente, mas vc acaba ficando em dúvida quanto ao seu preferido, por exemplo. Foram 500 páginas e eu não faço a mínima ideia se quero que a Meena fique com Alaric ou Lucien. Além de que, alguns fatos acontecem simultaneamente, deixando-nas confusas com a mudança entre os capítulos.

Foi a primeira vez que a Meg escreveu um livro só sobre esse assunto, mas já tinha aparecido junto de vampiros no conto que escreveu para Formaturas Infernais. E em ambas histórias, a influencia do Drácula é alta, e a participação de seu filho na história é de extrema importância. Em uma o vilão, na outra o protagonista.

Falando em vampiros literários, Insaciável é uma sátira à toda essa paixão sobre os seres da noite. Bem arquitetadas e sutis, as críticas ficam implícitas no meio do texto. Ou você acha que o brilho dos vampiros da Meyer passaram despercebidos? Do mesmo modo que ter filhos ou se alimentar de animais é satirizado pela autora. Meg é irônica, mas ela pode.

Os personagens não foram bem aproveitados. Tirando os três principais, os outros tem um potencial a ser explorado que é ignorado. A melhor amiga Leisha, a chefe Shoshana, o sobrinho de Lucien, Stefan, a vizinha divertida (e minha personagem preferida) Mary Lou, seu marido Emil... Em compensação, Jon, o irmão por quem eu não dava nada, acabou sendo um tanto presente.

A narrativa não é típica da Meg. Não espere algo doce, leve e inocente. Insaciável é um livro mais sombrio, pesado e adulto. Água com açúcar? NOT!

Concluindo (tá gigante, eu sei), prefiro Meg num livro menor, completamente adolescente, e de preferencia, livre de seres sobrenatural. Insaciável é um livro bom pra vc que é fã de vampiros, gosta da Meg... Mas tem melhores. Bem melhores.
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

5 comentários:

  1. Ola!!!
    Nossa! a Meg envolvida com histórias de vampiros, sinceramente achei muito estranho, igualmente a Nora roberts com vampiros!duplamente estranho. Mas enfim é fato que vampiros vendem, então autores vivem de vender livros e como a moda são estes seres sanguinários, porque não explorar este universo. Eu já li outras resenhas falando positivamente sobre a história, e eu acho que deve ser legal o livro, justamente por causa da sátira que você diz que esta presente na narrativa.Infelizmente vc não gosto, mas não acho que seja uma história ruim,acho que vc não esperava este tipo de história de uma autora famosa por seus chick-lit.Quero muito ler este livro: 1° porque sou muito fã da Meg e 2° porque leio todas as histórias de vampiros, gosto muito de literatura com estes personagens(pois é li muito crepusculo,diarios do vampiro, como se livrar de um vampiro apaixonado, e por aí vai...)Acho que a combinação ficou boa vampiro+estilo irônico e divertido da Meg. Os nomes é que são legais: Lucien,Shoshana,Alaric(prof de historia de diarios do vampiro,metido a van helsing),stefan(nosso querido Salvatore bonzinho)só falta a Elena!rsrsrrsrs
    Bjos!!!
    http://palavrasproliferas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu adoro os livros da Meg e adoro também livros que tem como personagens seres sobrenaturais. Estou super ansiosa pra ler Insaciável mas também estou com medo, porque não é típico da Meg um livro desse... Mas tenho que ler pra poder falar, né?! Haha (:

    Aqui tá lindo, como sempre! *-* Parabéns!
    http://livrosnacabeca.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Por conta de todo o falatório, a divulgação, a ansiedade e o sucesso envolvido, eu esperava uma opinião mais positiva em relação ao enredo.

    Mas é claro que se tratando de Meg Cabot, ninguém odeia 100%. É óbvio que um livro de vampiros era só pra autora não ficar perdida em meio a febre. E foi bem esperto da parte dela criar uma visão diferente do que estamos acostumados, exatamente pra chamar a atenção.
    O problema é que os vampiros não foram envolvidos na literatura simplesmente pra dar o que falar, as pessoas, os adolescentes ainda mais, gostam da ideia da imortalidade, de ter uma vida após a outra, de ser indestrutível e ter poderes. Fora que o amor nesse meio se torna mais intenso e verdadeiro.
    Tendo isso em mente, Meg foi sensata ao colocar isso como uma coisa negativa, afinal a imortalidade não é tão boa assim, mas acho que não é isso que as pessoas buscam nos livros dela -e nem na literatura, a não ser que seja um drama, porque convenhamos, a realidade as vezes é um porre. As pessoas buscam narrativas alegres, história de amor, piadas e etc.
    Quando ela faz com que a personagem se apaixone por alguém da espécie que ela odeia, ela cria um Drama que não tem NADA a ver com Meg. Acho que no fundo, Formaturas Infernais foi um tiro no escuro, pra vender o livro -já que ela era a única autora conhecida- e pra ver qual seria a aceitação do público com Meg nesse gênero e como a curiosidade foi geral e as vendas grandes, eles acharam que o efeito foi positivo e depois disso correram atras do tempo perdido com Insaciável.

    Mas isso tudo, é só uma opinião externa, de quem ainda não leu o livro pra julgar se é bom ou ruim.

    ResponderExcluir
  4. Oxe, meu comentário ficou meio grande né?! HUAHUDSAH'
    Boa sorte ao lê-lo.

    Beijinhos. ;)

    ResponderExcluir
  5. Oi,florzinha!

    Então. Como disse em minha resenha,eu achei o livro inteligente,bem escrito,original e com personagens carismáticos. Nesse sentido a Meg mantém seu estilo de narrativa. Mas eu já pensei o oposto de ti,acredito que essa "pegada" sombria da Meg é que me fez gostar. Tive receio de ela acabar criando mais um dos seus livros doces e cor de rosa adolescente.

    Mas eu sou fã de vampiros,e principalmente os tipos "Licien". Verdadeiros vampiros,com essa imagem elegante,estóica e sensual.

    De qualquer forma,sua resenha está bem construida e é importante que os leitores tenham uma opinião negativa também. Para que possam julgar por si mesmos.

    Bjsss,
    Nina
    www.minhavidaporumlivro.com.br

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!