31 de mai de 2011

TOP 10: Fashion Business

Tá, eu sei que o Fashion Business já terminou. Sim, também sei que o Fashion Rio já tá rolando. Desculpa se estou atrasada - não sou a Hannah Montana: não administro mt bem minha vida dupla (aham, senta lá) - mas enfim, provas acabaram (The dog days are over The dog days are done Can you hear the horses? 'Cause here they come - essa música tá on repeat a uma hora, mais ou menos) e a rotina tá voltando ao normal! Então, um top 10 com as maiores tendencias dos melhores desfiles do evento:
O luxo da Sacada:
Um ótimo equilibrio entre os anos 60, 70 e a atualidade. Um conceito mais jovem que o já conhecido da marca - mas que abranje quase que qualquer público feminino. Nos comprimentos longos e midis, os vestidos apareceram esvoaçantes e estampados. Já os mais curtos vieram em musseline e crochê. Destaque para as aplicações de detalhes dourados (alguns eram minúsculas flores!)
As cores da Cavendish
Numa passarela bem colorida, as cores ficaram mais fortes em estampas com toque étnico. Aposentando o cinto, ícone da ultima coleção, trouxeram as saias longas e crochê - color power! Mas ainda, trouxe variedade nos tecidos: cetim, linhos... Destaque para o mix de estampas!
A fofura da Cholet
Meu desfile favorito #fato! Super feminino, com inspiração bucólica e com fortes influencias de flores campestres - presente nas estampas de folhagens. Dá para dizer que a coleção é até ingênua, de tão fofa! #toapaixonada! Dá para destacar como a melhor parte o color blocking não obvio em tons suaves! Mas as saias longas e os jeans 70's tb são divos!
Os conceitos da Oh, Boy!
Não tem como não gostar de nada na coleção da grife - tem para tds os estilos: do boho ao femme fatale dos anos 70! Florais, rendas, um pouco de transparência aqui e ali fizeram desta coleção uma das melhores. A saia longa, tb estava presente, só que no vestido (pelo menos, na maioria das vezes) de algodão ou seda - estampados ever! Destaque: para a pantalona/macacão e as batas!
O ciganismo floral da Afghan
Inspirado no Brasil, e também com toques 70's, o desfile - a passarela ficou marcada pela estampa floral, cores fortes, rendas nas batas, saias (longas e midis) e vestidos. O anos 70 se destacaram mais nas blusas tomara que caia, pantalona de cintura alta e nas silhuetas.
O chochê colorido da Lix
Impressionante o qt o crochê tão hype! Corrigindo, impressionante o qt os anos 70 estão tão hypes! São eles que trouxeram as peças que super destacaram nas coleções - tanto qt os "tecidos", como o crochê super colorido, destaque da Lix - que focou super no movimento hippie! Como as outras marcas, tb apresentou pantalonas, saia longa, blá-blá-blá... To cansada disso!
A geometria de Carlos Miele
Ele também se inspirou na década - só que tb pensou em Brigitte Bardot qt desenhou a coleção. Trabalhos manuais, como tresses de cinto foram destaque. As cores eram bem fortes, presentes em formas geométricas (até em calça bicolor #abapha). Os famosos vestidos longos apareceram em tecidos phynos, como chiffon de seda e cetim. Destaque para o ecologicamente correto!
A Espanha da Patricia Viera
Alguma que saiu dos anos 70 e foi para bem longe do Brasil: AMEM! Patricia Viera apostou na influencia espanhola, nas jaquetas curtinhas que lembram touradas e no movimento flamengo nas saias longas. Não dá para negar que tb tem influencias latinas: decotes e mts babados! Peças super trabalhadas, cuidadas aos mínimos detalhes, lindas de morrer, sairam do batido anos 70 (embora a silhueta seja um pouco...).
O indianismo de Victor Dzenk
Negar que existe uma ligação entre a coleção de Victor e a Amazônia é o mesmo que dizer que 2+2 não são 4. Exemplos toscos a parte, pinturas tribais transformadas em estampas geométricas que cobrem a melhor parte das roupas - leia-se seus caftãs, vestidos soltos e fendidos, mais blusas de modelagem aberta dominaram a passarela - que tava como o show drama que o público já conhece de Dzenk. 
O color-blocking da Maria Filó
Tava sentindo falta, né? Color-blocking virou tendência maxi, não dá para negar! Embora não fosse o ponto de maior destaque do desfile, foi uma das marcas que melhor apresentou a trend. Com jeitinho bem feminino,  Roberta Ribeiro (estilista) acertou nas modelagens delicadas em tons fofos: rosa, coral, limão, cinza... Acredite ou não: essa foi a estreia da marca nas passarelas!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

2 comentários:

  1. Ola!!!
    Eu sempre preferi cores sobrias, não gosto de colorido e não me vejo de jeito nenhum com essas cores todas(como sou acima do peso acredito que cores muito forte engorda, então já viu né?!). De todas as coleção acho que já dá pra adivinhar qual gostei: A Espanha da Patricia Viera, adoro renda, transparencia e cores mais amenas. Não é que detesto as outras coleções por causa das cores, só não sou chegada num colorido, mas quem gosta e fica bem toda a coleção é indicada.

    P.S. Joana, vc poderia fazer um top 10 ou tendencias para gente acima do peso? acho que seria legal seu blog abri p/este público também.

    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  2. Pelas fotos, Oh Boy me ganhou! Peças lindas, delicadas, transparências, florais... *-* Principalmente o vestido DIVINO longo né? O que é aquilo? Preciso de um já!! Gostei também da Cavendish, mesmo com tons fortes, os looks ficaram bem divertidos e diferentes. Adorei :)

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!