29 de mai de 2011

Sendo Nikki

Sendo Nikki por Meg Cabot (Cabeça de Vento #2)


AS COISAS NÃO ESTÃO BEM PARA EMERSON WATTS. Em tinha certeza absoluta de que não havia nada pior do que ser uma nerd presa no corpo de uma supermodelo adolescente. Mas acontece que ela estava errada. De repente, Emerson descobre que Nikki tem uma mãe que está misteriosamente desaparecida, um irmão que surgiu na sua porta cobrando respostas, um ex-melhor amigo que pretende destruir a Stark Entreprises, e um admirador britânico não tão secreto que está no topo das paradas de sucesso com uma música escrita para ela. Como Em pode equilibrar todos esses problemas e ainda lidar com a escola e os desfiles e sessões de foto? Especialmente com antigos namorados de Nikki aparecendo o tempo todo, querendo mais do que só uma lembrancinha, uma irmã que vai fazer qualquer coisa para entrar no campeonato de líderes de torcida, e com a empresa que paga seu salário aparentemente indo para o lado negro... Sem contar que ela ainda precisa convencer o amor de sua vida de que modelos não são umas cabeças de vento... e uma delas, em especial. MAS NINGUÉM DISSE QUE ELA SE DARIA BEM SENDO NIKKI.


Editora: Galera Record
ISBN: 9788501086679
Páginas: 319
Comprar
Livros anteriores: Cabeça de Vento


Que saudade da Meg! Da narrativa doce, fluida e divertida da rainha do YA book. Faz tempo que não lia nada dela. A última vez foi em dezembro com Cabeça de Vento, o primeiro dessa série. Então, já alerto: essa resenha possivelmente terá spoillers.


Em está trabalhando como modelo no lugar de Nikki, continua apaixonada e não correspondida por Christopher, ao contrário de Brandon Stark e Gabriel Luna, que gostam dela. Além disso, Steven - o irmão gatissimo da Nikki - aparece em Nova York com a notícia que a mãe deles está desaparecida. Uma família para se preocupar já não é suficiente? Aparentemente não. Frida, a irmã mais nova com tendência a integrar o grupo de morto-vivos do colégio, vive deslumbrada por agora se intitular uma A.D.N. (Amiga da Nikki) e ser reconhecida até pela Lulu - melhor amiga da Nikki.
" - Hum... Aparentemente não - falei. Eu não tinha ideia do que ele estava falando, até porque eu não era realmente sua irmã. Ela estava morta. Ou, pelo menos, seu cérebro estava mergulhado em formol num vidro em algum lugar nas estantes do Instituto Stark de Neurologia e Neurocirurgia, mesmo que todo o restante dela esteja andando por aí com meu cérebro, usando seus cartões de crédito e fazendo espressos para o irmão.
O que fazia dela morta o suficiente.
Só que eu não podia contar isso a ele."
Página 55
"O fato era que eu estava sendo forçada a trabalhar para um empresa que tinha certeza de que era responsável por transformar a América em um interminável shopping sem alma.
E o cara que eu gostava não sabia que eu estava viva. Literalmente.
Além disso, se eu contasse a ele que não estava morta, a Stark Entreprises, que com quase toda a certeza estava me espionando sempre que possível colocaria meus pais na cadeia.
Ah, sim, e meu cérebro foi removido do meu corpo e colocado no de outra pessoa."
Página 14
Eu adorei Cabeça de Vento, mas Sendo Nikki é muito melhor. Já falei milhões de vezes e volto a repitir: prefiro os livros da Meg que tenham inicio, meio e fim em um unico volume. Mas, quer saber, Cabeça de Vento não se encaixa nesse conceito. A série é maravilhosa - e olhe que não sou muito fã de sci-fi!

A Em/Nikki é uma personagem típica da Meg: divertida, engraçada e dramática. Só não entendo sua paixão pelo Christopher. Por qual motivo, razão ou circunstância uma garota que tem a versão inglesa, sem franja e mais velha do Cody Simpson à seus pés e que declara "Eu te amo, Nikki" para quem quiser ouvir ainda é apaixonada pelo melhor amigo nerd da sua vida antiga que está se tornando um super vilão. Tá, ele tem seus momentos fofos - mas isso até o Brandon grosso Stark tem.

A história assume um rumo diferente: mais suspense e cheio de mistério e bem surpreendente - coisa não mt comum nos livros da titia Cabot, que embora perfeitos, são bem previsíveis. Quem me segue no twitter (@GirliePoderosa - sou mt simpática!) viu o quão entusiasmada eu fiquei com a história - até chegar ao final. Meg, querida, você me magoou e decepcionou muito! Ler em inglês não é meu hobby favorito, mas vai ser difícil esperar Runaway ser lançado no Brasil - sabe quando vc fica nervosa, angustiada e fica se imaginando rasgar o livro pela metade (juro, eu pensei em fazer isso em um momento de fraqueza) de tanta frustração, tensão e expectativa?

O livro é perfeito, maravilhoso e vc TEM que ler! Tá, a Miley Cyrus virou Miles Cyrus - mas desconsiderando esse único erro de cultura pop, sem palavras (claro, como vou ter palavras com um bolo na garganta enorme)! Vou ler o final de Como ser popular ou então de Ídolo Teen (ou dos dois) para ver se perdoo a Meg.

Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

3 comentários:

  1. Sabe que nunca li nada da Meg Cabot?
    ^^
    As pessoas surtam comigo quando digo isso. Mas acho que começarei com a série A Mediadora.
    Esse livro parece ser dos bem típicos dela, divertido e coisa e tal.
    Quem sabe um dia eu pego gosto por ela e não acabo lendo?
    Sua resenha foi ótima e divertida;
    Mas por enquanto, qualquer um que tenha remotamente ligações com Miley Cyrus é melhor que eu mantenha a distância.
    XDDD
    Super Beijo!!!

    ResponderExcluir
  2. Ola!!
    Eu amei Cabeça de vento e estou ansiosa pra ler Sendo Nikki e depois desta resenha, então to quase saindo enlouquecida p/livraria!!!SURTO!!!
    Respira... Cabeça de vento foi o primeiro livro que li da Meg e a narrativa combinada com a história me conquistou conpletamente, tornando-a uma de minhas autoras favoritas.Fora que ascapas são linda e este livro 2 é LINDO!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Meg Cabotttttttt! DIVAAAA! Sério, sou louca pelos livros dela, ela é muito boa! Ainda não li Cabeça de Vento mas pretendo em breve e mesmo sua resenha tendo spoilers amei os dois livros e já estão na minha listinha :B A propósito, sua resenha tá ótima, adorei!

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!