7 de mai de 2011

Entrevistando: Rick Riordan

Sabe, eu não costumava ler livros escritor por homens. Dando uma geral na minha estante não encontrei nem 10, e isso não se deve ao fato de eu ser ultra feminista (pq sim, eu sou ultra feminista), mas que algumas experiencias foram frustradas. Ok, eu amei Poderosa do Sergio Klein - mas não gostei de Marley & eu (John Grogan) e Feios de Scott Westerfeld foi uma decepção. Resumindo, só fui cair de amores por um livro escrito por homem quando li Percy Jackson e os Olimpianos, dei o braço a torcer! Rick Riordan provou que existe escritores homens capazes de fazer um YA perfeito! E, para vocês, uma entrevista EXCLUSIVA com esse autor best seller!
PS: Qualquer cópia, parcial ou total, é extremamente proibida.
Girlie Poderosa: De onde veio a ideia para Percy Jackson?
Rick Riordan: Meu filho Haley pediu-me para lhe contar algumas histórias para dormir sobre os deuses e heróis gregos. Eu tinha ensinado mitos gregos, durante muitos anos ao no ensino médio, então eu fiquei feliz por cumprir. Quando eu contei sobre mitos, ele ficou desapontado e me perguntou se eu poderia fazer algo novo com os mesmos personagens. Eu pensei nisso por alguns minutos. Então me lembrei de um projeto de escrita criativa que eu costumava fazer com meus alunos da sexta série - que eu iria criar meu próprio herói semideus, filho ou filha de um deus que eu queria, e descreveria uma busca em estilo grego para o herói. Na minha cabeça,eu criei Percy Jackson e disse a Haley tudo sobre sua busca para recuperar o raio de Zeus na América contemporânea. Demorou cerca de três noites para contar toda a história, e quando estava feito, Haley me disse que eu devia escrevê-la como um livro.
Eu tinha muito o que fazer já, mas de alguma forma encontrei tempo para escrever o primeiro livro de Percy Jackson durante o próximo ano. Eu realmente gostei de escrever isso. A história foi tão divertido, e tão diferente da minha ficção adulta, que eu me vi gastando muito tempo com isso. Agora, eu estou muito feliz que eu fiz!
GP: O Ladrão de Raios mexeu com magia e deuses gregos. Você está preocupado com censura?
RR: Na civilização ocidental, sempre tivemos uma combinação desconfortável entre a mitologia clássica e os valores judaico-cristã. Como uma cultura, nós tendemos a acreditar em um Deus, mas também crescer mergulhado nessas maravilhosas histórias antigas sobre o Olimpo. Enquanto nós as reconhecemos como histórias que fazem parte do nosso patrimônio desde que deixou de ser qualquer tipo de religião séria, eu não vejo mal em aprender mitologia. De verdade, acho que você tem que saber mitos gregos para entender de onde a nossa cultura moderna veio. É parte de ser um membro da sociedade educada.
O Ladrão de Raios explora a mitologia grega em um ambiente moderno, mas como uma obra bem humorada de fantasia. Eu certamente não estou interessado em mudar ou contradizer as convicções religiosas de ninguém. Logo no início do livro, o personagem Quíron faz uma distinção entre Deus, o criador do universo e os deuses gregos. Quíron diz que não quer se aprofundar a questão de Deus, mas ele não tem escrúpulos em discutir os Olimpianos, porque eles são uma "questão menor." Os deuses do Olimpo são arquétipos. Eles estão profundamente enraizados dentro do pensamento ocidental. O livro presta homenagem ao legado do Olimpo como uma das raízes da nossa cultura. A magia e fantasia do romance também são tiradas diretamente da mitologia grega. É uma releitura moderna da busca do herói do clássico. Minha meta para o romance é para receber as crianças interessadas em aprender mais sobre mitologia grega. Se queremos desafiar os censores Percy Jackson, alegando que ele retrata os deuses gregos como real, eles terão de censurar uma boa parte do currículo de Inglês em cada estado americano. A mitologia grega é estudada a partir de 08/01 graus, para não mencionar a Ilíada e a Odisséia nos graus superiores. Literatura inglesa inspira-se fortemente na mitologia grega. Ela sempre tem - de Chaucer todo o caminho até romances modernos. Percy Jackson faz parte dessa tradição. Espero que isso faça as crianças quererem ler - que é a coisa mais importante!Como acontece com qualquer livro, eu iria encorajar os pais a ler Percy Jackson e decidir por si se é bom para seus filhos. Isso leva tempo, eu sei, mas é a única maneira de tomar uma decisão bem informada.
GP: Muitas pessoas comparam a série a Harry Potter. Tem alguma semelhança?
RR: Ambos são fantasia, então as comparações com Harry Potter são inevitáveis. J.K. Rowling define o padrão para os livros que se conectam com as crianças (e adultos também, para esse efeito). Quanto semelhanças entre Percy e Harry, eu diria que um par de coisas: 
Em primeiro lugar, reconhecer que Percy Jackson e Harry Potter são semelhantes, pois eles utilizam as mesmas fontes do folclore e da mitologia. A idéia de um jovem descobrir que ele é especial, treinamento para usar suas habilidades e derrotar um vilão para ocupar seu lugar legítimo no mundo - esta é a história de Harry e Percy. É também a história de Perseu, Teseu e Hércules - narrativas que são mais de três mil anos de idade. A maioria das pessoas apontam as semelhanças entre as duas séries vêm diretamente da mitologia. A série Harry Potter usa folclore e da mitologia de belo efeito, mas JK Rowling não inventa esses elementos. Em segundo lugar, Percy e Harry são crianças muito diferentes, que vivem em mundos muito diferentes. Acampamento Meio-Sangue é cheio de magia e mistério, sim, mas tem um sabor único que é totalmente diferente de Hogwarts. Percy e Harry vêm de diferentes origens. Eles não têm os mesmos problemas com os pais. Percy é um pouco mais encrenqueiro que Harry, eu acho. Ele está acostumado a ser rotulado como o "bad boy" e já ter sido expulso de várias escolas (embora isso nunca é inteiramente sua culpa). Harry é susceptível de conter seus amigos, se entrar em uma briga. Percy é mais provável que soqueie um valentão no nariz. Eles partilham um espaço comum - ambos têm um poder enorme e empurraram a responsabilidade sobre eles antes que estejam prontos. Ambos são corajosos. Ambos têm de enfrentar os seus piores medos e contar com um pequeno grupo de amigos leais. Mas suas histórias são bastante diferentes. Eu acho que os leitores vão ver quando eles lêem O Ladrão de Raios. Dito isso, espero que os leitores de Harry Potter irão gostar de minha série? Claro que sim. Qualquer comparação com Rowling é um grande elogio, porque eu sou um grande fã do seu trabalho. Eu compreendo perfeitamente porque as crianças adoram Harry Potter. O efeito desses livros tiveram sobre os jovens leitores é difícil superestimar. Em meus anos como professor, eu nunca vi nada que energiza os estudantes tanto quanto Harry Potter. Eu costumava entrar em minha sala de aula e encontrar estudantes lendo Pedra Filosofal, só porque eles queriam. Eu dizia: "Isso é um grande livro, mas você não está ficando cansado disso?" O aluno que sempre me olha com tristeza e dizer: "Sim, mas simplesmente não há nada tão bom." Depois de ouvir isso por alguns anos, percebi que havia uma necessidade não satisfeita de literatura infantil. Eu decidi tentar fazer algo sobre isso  - Eu sabia que sobre os jovens leitores. Eu entendi o que eles gostavam. O Ladrão de Raios é o resultado. Se eu consegui ou não, eu vou deixar as crianças decidirem.
GP: Porque você acha que as pessoas, e especialmente as crianças, são tão atraídos por histórias de fantasia? 
 

RR: Leitores jovens, sobretudo, gosta de fugir da realidade e escorregar em um mundo de fantasia. É mais fácil ler sobre pessoas fazendo coisas incríveis, como lançar feitiços, cavalgar dragões do que as pessoas fazendo coisas comuns, como ir à escola. Eles  sabem o que é a vida. É bom fingir que é alguém diferente de vez em quando.
GP: Você vê algo de si mesmo em Percy?
RR: Percy tem o meu senso de humor. Como ele, eu nem sempre foi um bom aluno na escola. Percy também é baseado em muitos alunos me ensinaram no passado, e em parte na própria luta do meu filho com TDAH / dislexia.
GP: Por que você acha que seus livros são tão populares?
RR: Eu esperava que as histórias fossem bem recebidas crianças, mas eu nunca previ o  crescimento exponencial. Não foi um sucesso imediato, nem era muito comercializado no início. O Ladrão de Raios foi passado de criança para criança, professor para professor, de pai para pai, e a série ficou maior com cada livro. Era realmente um fenômeno popular. Tenho uma dívida especial para os bibliotecários do Texas, que abraçaram os livros desde cedo e fez uma enorme quantidade de pessoas lerem meus livros. Sem eles, eu duvido que o momento teria construído quase tanto ou tão rapidamente. Ainda assim, tenho dificuldade em pensar em termos de milhões de pessoas. Eu medir o sucesso por anedotas - a criança que me disse que nunca gostou de livros até encontrar o Ladrão de Raios, o pai que me agradeceu por transformar a filha em uma leitora, o professor disse que eu transformei sua turma por aí. Isso é tudo para mim!
Gostaram do Rick? As resenhas: 
  • Ladrão de Raios aqui;
  • Mar de Monstros aqui;
  • A Maldição do Titã aqui;
  • A Batalha do Labirinto aqui;
  • O Ultimo Olimpiano aqui;
  • Livro Bonus: O Arquivo do Semi Deus aqui.
Vale lembrar que esse mês chega as lojas livro novo: Heroi Perdido!
Bjs,
Para vc que me ama, Girlie Poderosa

7 comentários:

  1. Titio Rick sempre divo! Ele é incrivel. Amo todos os livros deles. Você teve sorte ao entrevistar ele. ôh sonho!!

    Beijos, Julia
    Tijolinha, Books & Fanfics

    ResponderExcluir
  2. que poder em joana *o*

    Amo o rick! (e o percy é claro)
    Muito bom, parabens :D

    ResponderExcluir
  3. Ola!!!!!!
    Você tá ficando cada vez mais Divas com estas entrevistas exclusivas!!!!
    Foi bom conhecer um pouco masideste autor de tanto sucesso, ainda não li o ladrão de raios mas tá na fila!!!rsrsrsr
    Econcordo com O Rick, Percy e Harry tem personalidades muito diferentes, eu prefiro o Percy encrenqueiro, pq eu tb sou!!!rsrsrsrsrsr O Harry é muito bom moço.
    Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da entrevista e das respostas completíssimas de Rick Riordan.
    Sempre quis saber a resposta dele em relação á comparação HP/PJ e esse foi, certamente, o ponto alto da entrevista.
    Parabéns!

    Beijos,
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Passando hoje para convidar a participar de uma promoção super legal que está acontecendo lá no blog, é super fácil de participar se puder passa por lá.
    Bjks
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa

    ResponderExcluir
  6. Eu amo Riordan!!! Não tinha lido sobre Harry Potter, achei interessante e já comprei Héroi Perdido e não esqueça Pirâmide Vermelha sobre mitologia egipcia que é muito legal também. Beijinhos...

    ResponderExcluir
  7. Oi adorei o blog parabéns!
    Tenho muita vontade de ler os livros deste autor! Logo irei ler.
    Ótima entrevista.
    Bjos.

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!