29 de jan de 2011

Entrevistando: Tammy Luciano

Oii,
Outro sabado, outra entrevista (não necessariamente nesta ordem). Tammy Luciano é autora dos livros Sou Toda Errada, Fernanda Vogel na Passarela da Vida e Novela de Poemas. Alem de escritora, Tammy é atriz e, claro, mt simpatica!
GP: Seu ultimo livro, Sou Toda Errada, é uma historia adolescente, diferente de seus outros livros. Por que mudou o genero?
TL: Sou Toda Errada é oficialmente para o público jovem adulto, assim como meus outros livros. Eu mudei o gênero, mas não mudei o público. Meu primeiro livro (Fernanda Vogel na Passarela da Vida) é uma biografia para o público jovem, o segundo (Novela de Poemas) é uma coletânea das minhas poesias para esse mesmo público. Sou Toda Errada é uma evolução natural do meu trabalho. Eu escrevi anos peças de teatro (Tammy tem mais de 25 textos de dramaturgia) e queria assumir de uma vez por todas minha carreira de escritora, escrevendo romances. Eu escrevo o que estou afim no momento e meus livros são reflexo dos meus sentimentos na época. Ainda me surpreendo um pouco quando meninas novinhas me pedem autógrafo e já impedi uma mãe de comprar o livro. A filha dela tinha só dez anos e a história de Sou Toda Errada não é para esse público. A mãe aceitou minha dica, mas comprou o livro mesmo assim para ela ler. Depois me procurou, elogiou o texto, mas concordou que realmente a filha dela não podia ler. E eu não pretendo mais escrever biografia. Meu próximo livro é um romance também, uma história de amor que adorei escrever. Só que dessa vez a personagem é super do bem, querida, mas vive um mistério enorme.
GP: Qual a historia de Sou Toda Errada (contado pela escritora é mais emocionante)?
TL: Eu sempre quis escrever um livro em que a protagonista fosse a vilã, uma moça bem longe de mocinha. Um dia, um amigo comentou sobre uma ex-namorada maluca e eu achei o tema interessante. Fiz algumas perguntas sobre a convivência com a ex e a ideia ficou na minha cabeça. Conversei com outros amigos sobre suas ex-namoradas e escutei algumas histórias que inspiraram o livro. A Mila é bem real, pode ser uma conhecida de qualquer um de nós. Fico feliz de receber tantas mensagens queridas, os comentários individuais de cada pessoa, leitoras que se reconhecem nas entrelinhas... A Mila sacode qualquer um e faz pensar. O livro se tornou maior do que eu imaginei. Uma linda surpresa!
GP: Seu livro passa uma lição de moral com toda a história de Mila pós namoro? Por que escolheu esse tema?
TL: Nãooooo... Meu livro não tem lição de moral. Pelo contrário, a Mila é amoral, ela abre o verbo, fala mal das pessoas, incomoda com suas declarações. Eu não me censurei e escrevi o livro mergulhando naquele universo sem muito pudor. O que uma garota revoltada sente quando é deixada? O que uma garota confusa emocionalmente pensa logo após seu namoro terminar? Eu fui escrevendo e respondendo essas perguntas com novas perguntas. A Mila é um grande questionamento. Confesso que no começo tinha medo das reclamações dos leitores. Ainda bem só recebo carinho! As pessoas são muito queridas, entendem Sou Toda Errada como uma obra de ficção e repensam a Mila junto comigo.
GP: Você é parecida com a Mila?
TL: Ainda bem que não. Ela é louca! A coragem dela é envolvida em inconseqüência e atitudes absurdas. Eu sou adepta da sensatez. Quando o livro saiu, algumas pessoas comentaram que podia ser uma biografia da autora. Eu não me preocupei. O livro é uma invenção e o tempo foi esclarecendo isso. Na minha vida particular, eu conjugo a máxima: ex-namorado fica no passado. Jamais faria o que a Mila fez, batalhar por um amor morto. Acabou, acabou. A gente chora tudo no travesseiro, mas segue a vida e vai ser feliz de outra maneira, porque a vida é linda, intensa e nasceu para ser grandiosa pra todo mundo.
GP: E os outros personagens? Foram inspirados em alguem?
TL: Acho que sempre tem algo de alguém nos meus textos, dos meus amigos, dos dias que eu passo, das experiências. O escritor só escreve sobre o que sabe, mas eu tento diluir e fugir do meu universo até para não identificar pedaços inteiros de mim mesma nos meus livros. Então, a pessoa está ali lendo mas não sabe se foi algo que eu vi, vivi ou escutei de alguém. Costumo dizer que meus textos são um grande liquidificador da minha rotina com uma certa poesia. Algumas amigas minhas acham graça da possibilidade de estarem nas minhas histórias.
O Mauro, o namorado da Mila, é um personagem especial com qualidades dos caras legais que a gente observa na vida. Muita leitora questionou como a Mila tratava mal um cara tão legal como ele. Já o ex-namorado dela, eu demorei até a declarar o nome dele no livro. O leitor fica sem saber direito quem é esse cara. Será que tudo que a Mila diz do ex é verdade? Gosto dessa ideia de não entregar tudo, do livro não ser óbvio. Se o leitor reclama, só posso dizer sinto muito.
Eu adoro a ideia de montar o emocional e o físico dos meu personagens com detalhes da minha visão pessoal. Um cabelo que eu vi e gostei, um olhar, um caminhar marcante... um jeito de falar, um comportamento...
GP: Quantos anos você tinha quando viu que queria ser escritora? Por que?
TL: Eu sempre tive uma relação muito positiva com os livros, achava lindo o objeto livro, mas não tinha noção da mudança que a literatura causaria na minha vida. Com 14 anos, eu já tinha muitos cadernos e agendas ao meu redor. Quando me dei conta que escrever libertava meus pensamentos, não parei mais. Acho que a adolescência foi o marco, foi quando me vi rodeada por livros, histórias e uma chance de futuro muito doce.
GP: Alem de escritora, você também é atriz. Se tivesse que escolher entre escrever e atuar, qual ganharia? Por que?
TL: Ai, não. Eu fujo dessa pergunta e espero que o destino nunca me peça isso. Eu amo atuar, mas acho que estou hoje mais escritora do que atriz, já que minha carreira nos livros está dando muito certo. A atriz dentro de mim continua viva e espero sempre poder conciliar as duas carreiras.
GP: Por que o titulo Sou Toda Errada?
TL: O livro ia se chamar Garota Inferno Azul. Primeiro, as pessoas próximas não curtiram e eu comecei a pensar que o livro era dedicado para minha avó, que mora atualmente no céu, e imaginei ela detestando um livro dedicado para ela com a palavra inferno no meio do título. Aí decidi mudar. Por acaso achei duas vezes na internet garotas dizendo: Sou Toda Errada. Fiz uma busca e percebi que não existia um livro com esse título. Fiquei muito feliz e acho que foi um achado.
GP: Como foi escrever a biografia de Fernanda Vogel?
TL: Foi lindo! Foi um dos momentos mais emocionantes da minha vida. Escrevi uma crônica falando da Fernanda, a mãe dela (Myrian Vogel) adorou e me convidou para escrever o livro. Quando eu imaginar mudar minha vida para sempre? Fernanda é minha modelo preferida e apesar de nunca ter encontrado com ela, ela faz parte da minha vida. O livro me ensinou a viver melhor, trabalhei muito para ele dar certo e foi uma enorme realização. Myrian Vogel é minha madrinha literária. Quem não leu, leia o livro! A vida da Nanda emociona e espero que vocês gostem.
GP: Como surgiu a ideia de fazer as Crônicas Falada?
TL: Acho que eu fiz o Crônica Falada para o meu pai! Ahahahahha... Eu amo escrever e amo me comunicar. O Crônica surgiu da vontade de falar em voz alta meus textos, abrir meu coração declarando meus pensamentos em textos escritos para os meus leitores. É uma maneira de dizer: Eleitorado, eu tô aqui!!! Depois que saí do TV Fama, senti saudade da TV. O Crônica Falada é uma maneira de continuar com a minha TV. Nunca fui de esperar nada de ninguém e sempre me meti a realizar meus sonhos. Então, decidi gravar meus vídeos (www.youtube.com/tammyluciano) com textos que eu escrevo e de repente o povo adorou. O Não Refica é um vídeo que adorei fazer porque os leitores sempre comentam. É o conselho que eu dou: Se aquele cara vacilou, não refica!
GP: Como foi ser reporter do TV Fama?
TL: Foram anos acelerados e intensos. Eu tentei dar o melhor de mim, esquecendo que o foco do programa é a fofoca e tentando focar mais no lado cultural. Tenho orgulho de dizer que consegui exclusiva com Marisa Monte, MV Bill para um programa que divulga muito as moças frutas. Mas o TV Fama passou na minha vida e eu aproveito aquele momento como uma experiência válida para as minhas conquistas profissionais.
GP: Qual o recado que você daria pra quem quer ser escritor?
TL: Escrever não é para fraco. Seja guerreiro! O dedo dói, a cabeça funciona o tempo todo, a alma pulsa, os sonhos voam alto mas a realização é muito especial. Não escolha essa carreira pensando em dinheiro porque é preciso amar esse trabalho para ele funcionar da melhor forma. Ande com um caderno na bolsa. Eu anoto frases que depois me abrem portas.
GP: Por fim, deixe um recado para as fãs?
TL: Meus lindos, obrigadaaaa!!! Minha vida passou a ter mais sentido com a presença especial de vocês na minha vida. Ah, posso fazer um agradecimento especial? Um enorme obrigada para a minha Top Fã (como ela mesma diz) a Pri Beletato (@pribeletato) que torce por mim, me divulga e apoia de maneira tão querida que volta e meia me faz chorar.
Obrigada para o Poderosas E Girlies! Tô me sentindo muito chique aqui. É ótimo poder falar dos meus livros, dividir com vocês momentos tão especiais da minha vida e dos meus livros! Sejam sempre felizes!Bjinhos. Tammy
Fofa ela, né?
Agora só não pode esquecer de acrescentar Sou Toda Errada no seu carrinho a proxima vez que comprar livros, ok?
PS: Mesmo com os devidos creditos a copia total ou parcial desta entrevista é extremamente proibida.
Bjs,
Para vc q me ama, Girlie Poderosa

2 comentários:

  1. Oiee,deixei um Selinho para vc no meu blog: http://laylasaluanne.blogspot.com/2011/01/selinho.html

    ResponderExcluir
  2. Seu blog e excelente, seus textos também são ótimos, vou tentar me inspirar no seu blog para melhorar o meu, se quiser depois e só da uma olhada o link ta logo a baixo: http://derlandreflexivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir

E chegamos a parte maravilhosa em que vocês participam do blog comigo! Deixe sua opinião sobre o que leu/viu, só com alguns poréns:
- Comentários ofensivos à autora do blog ou outros comentaristas não serão aprovados.
- Comentários preconceituosos ou/e de caráter sexual não serão aprovados.
- Comentários anônimos não serão aprovados, a ferramenta só está ativada pela liberação de comentários com NOME+URL de pessoas não cadastradas no Google, etc.
- Comentários unicamente de divulgação não serão aprovados.
- As respostas serão feitas na página de comentários, em caso de mais urgência, utilize a ferramenta "Contato" na lateral.
Tirando essas pequenas regrinhas, fiquei a vontade! O espaço é de vocês :D Aliás, obrigada pelo comentário!